Slide site cultural de Feijó

Flash Motor's

domingo, 19 de outubro de 2014

Aos 15 anos, estudante de escola pública do Acre lança primeiro livro

Lançamento ocorre nesta terça-feira (14), na Biblioteca da Floresta. 'É um momento único', diz a jovem escritora Andressa Albuquerque.
Veriana RibeiroDo G1 AC
Andressa se orgulha de lançar seu primeiro livro (Foto: Andressa Albuquerque/ Arquivo Pessoal)Andressa se orgulha de lançar seu primeiro livro
(Foto: Andressa Albuquerque/ Arquivo Pessoal)
No final de 2013, a jovem estudante Andressa Albuquerque, que cursa o primeiro ano do ensino médio, na escola estdual José Rodrigues Leite, em Rio Branco, decidiu usar as férias escolares para escrever seus devaneios literários. Quase um ano depois, ela se orgulha de, aos 15 anos, lançar o seu primeiro livro, 'Diário de Mellanie'. O lançamento ocorre nesta terça-feira (14), às 18h30, na Biblioteca da Floresta, na capital, e será vendido a R$ 15.
Foi com a ajuda da mãe, que aprovou o projeto na Lei de Incentivo a Cultura, que a jovem conseguiu realizar o sonho de transformar a história em um livro. "Deve ter aproximadamente seis meses que eu conclui o livro. Minha mãe leu, achou interessante e disse que gostaria de publicar. Então, ela foi atrás de apoio", conta Andressa.
A literatura sempre esteve presente na vida da estudante. Fã de ficção, ela lista diversos tipos de livros que lhe agradam. A lista é grande: mitologia, suspense, romance, aventura. Apesar de ser uma leitora assídua, ela acredita que não tem muitos livros em casa. A adolescente lê a maioria dos livros na biblioteca da escola José Rodrigues Leite.
Andressa começou a escrever aos 13 anos. "Eu sempre gostei muito de ler, mas eu não acreditava na minha própria capacidade. A leitura me fez querer escrever. Quando você lê começa a ter uma imaginação fluente. Eu sempre fui cheia de devaneios e queria colocar isso no papel", conta.
O livro 'Diario de Mellanie' conta a história de uma adolescente que perdeu os pais ainda muito cedo e é maltratada pela avó, com que vive. Quando seu único amigo vai embora, Mellanie se vê novamente sozinha. 
O livro é um sonho que vira realidade e a estudante  conta os dias para o lançamento.  "É um momento único, estou completamente ansiosa", diz. Mas a empolgação é ainda maior com a vida de escritora, a estudante já começou a escrever a continuação da história de Mellanie.  "Eu pretendo seguir a carreira de escritora e já comecei a escrever a segunda parte do 'Diário de Mellanie'. Estou deixando fluir, como fiz para escrever o primeiro livro", diz.
O livro 'Diário de Mellanie' será lançado nesta terça-feira (Foto: Andressa Albuquerque/ Arquivo Pessoal)O livro 'Diário de Mellanie' será lançado nesta terça-feira (Foto: Andressa Albuquerque/ Arquivo Pessoal)

Dilma Roussff admite desvio de dinheiro na Petrobras e promete ressarcimento

Em entrevista coletiva, neste sábado, no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff admitiu que houve desvio de dinheiro da Petrobras. A candidata à reeleição disse que fará “todo o possível” pelo ressarcimento do dinheiro que saiu dos cofres da estatal, conforme revelaram depoimentos do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.
“Eu farei todo o meu possível para ressarcir o País. Se houve desvio de dinheiro público, queremos ele de volta. Se houve, não. Houve, viu?”, afirmou Dilma.
A petista adotou cautela quanto aos depoimentos de Costa e Yousseff, mas foi taxativa. “Daqui para a frente, a não ser que eu seja informada pelo Ministério Público e pelo juiz eu não tenho medida nenhuma a tomar. Não é o presidente que processa, quem processa são os órgãos, Ministério Publico, e quem julga é o juiz. Eu tomarei todas as medidas para ressarcir tudo ou todos. Agora, ninguém sabe hoje ainda o que deve ser ressarcidos. Porque a chamada delação premiada não foi entregue a nós”, disse a presidente.
Questionada sobre a inclusão do nome do ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra (morto neste ano) entre políticos que receberam dinheiro desviado da Petrobras, Dilma afirmou que não acha que ninguém no Brasil tenha “primazia da bandeira da ética”.
“O retrospecto do PSDB não lhe dá essa condição. Quem cometeu crime, delito ou malfeito deve pagar por isso. Ninguém está acima de suspeita no Brasil. Quem não cumprir princípios éticos com dinheiro publico, deve pagar por isso. É interessante notar que os vazamentos seletivos acontecem para todos os lados. Isso não é bom. Não vou comemorar nada. O pau que bate em Chico também bate em Francisco. Essa é uma lei”, afirmou.
A presidente também disse que Aécio Neves foi desrespeitoso com ela e com a candidata do PSOL, Luciana Genro, ao chamá-las de “levianas”. “Quando começa a discussão, o candidato adversário não gosta muito. Aí parte para algumasatitudes um tanto quanto desrespeitosas. Foram desrespeitosas comigo, foram desrespeitosas com a Luciana Genro. Ele pode inclusive querer processar, mas quem devia processá-lo somos nós. A nós duas ele chamou de leviana, coisa que não se faz. Não é uma fala correta para mulheres. Eu lamento muito porque eu tenho o que discutir. Não tenho só propostas genéricas que coloca no papel. Porque o papel aceita tudo”, declarou Dilma.
Jornal do Brasil
http://www.ac24horas.com/2014/10/19/dilma-roussff-admite-desvio-de-dinheiro-na-petrobras/

Mãe aos 15 anos, jovem de Niterói estuda até de madrugada para o Enem

Sem apoio do namorado, Maria Isabel voltou aos estudos após separação. Jovem quer fazer engenharia civil na Universidade Federal Fluminense.
Mariucha MachadoDo G1 Rio
Mãe aos 15 anos, jovem de Niterói estuda até de madrugada para o Enem (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)Maria Isabel foi mãe de André aos 15 anos e estuda até de madrugada para o Enem (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)
A jovem Maria Isabel Ferreira de Andrade, de 17 anos, viu sua vida mudar completamente nos últimos anos. Aos 13, ela saiu com os pais de Niterói (RJ), onde era aluna de um colégio militar, para morar em uma pequena cidade do Amazonas. Em seguida, saiu de casa para viver com o namorado, engravidou, separou, voltou para o Rio e se tornou mãe. Agora, Maria Isabel divide o tempo entre cuidar do filho de dois anos e estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Após tantas reviravoltas na vida, a jovem quer entrar em uma universidade pública e se formar engenheira. Para isso, estuda até de madrugada.
"Sempre estudei em colégio militar e sempre fui uma das primeiras alunas", contou orgulhosa a adolescente ao G1. Mas a rotina de estudos foi quebrada quando o pai, que é militar, foi transferido para uma comunidade indígena em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas "Lá era tudo muito precário, eu que ajudava os professores e alunos", contou.
Aos 14 anos, a jovem conheceu um rapaz, de 22 anos, que considerava o "amor da sua vida". Muito nova, ela deixou a casa dos pais, e foi morar com o namorado, mesmo sem o apoio da família.
"Eu achei que ele era a pessoa certa e eu queria morar com ele. Depois de seis meses eu engravidei e foi um susto para toda a família. Eu sempre fui exemplo, sempre tirei as maiores notas. Meus pais não concordavam muito [a decisão de sair de casa], mas não adianta proibir uma pessoa que quer muito uma coisa, não é?", disse Maria Isabel.
Sem apoio do companheiro para continuar estudando, Maria Isabel revelou que durante a gestação percebeu que continuar o relacionamento não era a melhor opção para realizar o seu sonho de cursar Engenharia Civil.
Maria Isabel Ferreira de Andrade foi mãe aos 15 anos (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)Maria Isabel Ferreira de Andrade foi mãe aos 15
anos (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)
"Ele [namorado] consertava carro, era autônomo e não gostava que eu estudasse. Ele só tinha feito até a terceira série e eu sempre gostei muito", falou.
Maria Isabel soube aos sete meses de gravidez que a família voltaria para Niterói e ela viu nesta oportunidade a chance de dar uma nova guinada para a vida. "Se eu não voltasse com eles naquela hora, talvez eu não conseguisse voltar depois. Meus pais me aceitaram de volta com a condição que eu voltasse a estudar."
Retorno
Voltar para Niterói foi só o início da nova jornada de Maria Isabel. Sem condições financeiras para bancar um cursinho, ela se dedicou ainda mais aos estudos para voltar para o colégio militar e posteriormente ficar entre as primeiras colocadas na prova de um curso pré-vestibular.

"Eu levo o André para a creche às 7h, volto, ajudo a minha mãe a arrumar a casa e estudo. Entro no cursinho às 13h45 e saio às 17h50, fico com ele até ele dormir, por volta das 22h e estudo entre 23h e 4h", contou a jovem.
Maria Isabel, que tem o sonho de cursar Engenharia Civil na Universidade Federal Fluminense (UFF), acredita que a maior dificuldade na prova do Enem será a redação.
Eu sempre dou um foco maior nisso, quanto mais escrevo, mais tenho que aperfeiçoar para não ter erro nenhum"
Maria Isabel Andrade, estudante
“Eu acho que a redação é o mais difícil, porque leva mais peso, tem mais importância, tem vários corretores e é muito relativo. Eu sempre dou um foco maior nisso, quanto mais escrevo, mais tenho que aperfeiçoar para não ter erro nenhum”, contou
Apesar do auxílio dos pais, a adolescente tem uma rotina pesada e muitas vezes os programas com os amigos ficam sem espaço na agenda.
“A gente perde alguma coisa da juventude quando tem um filho muito jovem, eu tenho que cuidar do meu filho, a prioridade é ele. Tem coisas que meus pais me ajudam, eles ficam com ele duas vezes por mês para eu passear. Essa é a minha responsabilidade e eu tenho que fazer isso sozinha. Eles me apoiam para continuar estudando, sem eles eu nem estaria aqui”, contou.
Maria Isabel Ferreira de Andrade divide o tempo entre os estudos e os cuidados com o bebê (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)Maria Isabel Ferreira de Andrade divide o tempo entre os estudos e os cuidados com o bebê (Foto: Maria Isabel Andrade/Arquivo pessoal)
G1

Horário de verão: relógios devem ser adiantados uma hora



A partir da 0h deste domingo (19) moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar seus relógios em uma hora. A edição 2014/2015 do horário brasileiro de verão terá uma semana a mais, para não coincidir com o carnaval, e terminará no dia 22 de fevereiro do ano que vem.
Segundo o Ministério de Minas e Energia, mesmo com uma duração maior, a medida deverá resultar em uma economia menor do que no ano passado. A estimativa é que sejam poupados R$ 278 milhões com geração de energia térmica. Na edição anterior a economia foi R$ 405 milhões.
O valor é menor devido à escassez de chuvas que elevou o uso da energia gerada pelas usinas térmicas. A estimativa é reduzir 4,5% na demanda de energia no horário de pico, entre as 18h e as 21h, o que representa 2.595 megawatts.
Instituído pela primeira vez em 1931, o horário de verão é adotado sempre nesta época do ano para aproveitar melhor a luminosidade natural do dia e reduzir o consumo de energia, que cresce naturalmente por causa do calor e do aumento da produção industrial às vésperas do Natal.
Com a mudança de horário é possível reduzir a demanda por energia no período de suprimento mais crítico do dia, entre as 18h e as 21h, quando a coincidência da utilização de energia elétrica por toda a população provoca um pico de consumo. Com a redução, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.
O horário de verão só é aplicado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, porque nesses estados o consumo é maior e é onde os melhores resultados são alcançados. A aplicação no Norte e no Nordeste não foi recomendada, porque teria poucos benefícios em termos de economia de energia. Segundo o Ministério de Minas e Energia, o aproveitamento da luz natural ao longo do dia no verão é maior em locais mais próximos aos trópicos. Nos locais mais próximos à Linha do Equador o aproveitamento é reduzido, porque há uma menor intensificação da luz natural ao longo do dia.
Agência Brasil

sábado, 18 de outubro de 2014

Pai encontra filha de cinco anos morta dentro de poço no AC

Mãe não viu quando a filha caiu no local e se afogou, diz bombeiros. Acidente ocorreu no município de Cruzeiro do Sul.
Genival MouraDo G1 AC
De acordo com bombeiros, poço não tinha tampa  (Foto: Genival Moura/G1)De acordo com bombeiros, poço não tinha tampa (Foto: Genival Moura/G1)
A menina Ana Paula Vieira da Silva, de 5 anos, foi encontrada morta em um poço com pouco mais de um metro de profundidade, localizado nos fundos da casa onde morava com a família no  Bairro da Cohab, em Cruzeiro do Sul. O acidente aconteceu nesta sexta-feira (17), o Corpo de Bombeiros juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram chamados, porém a menina já estava morta. De acordo com o Corpo de Bombeiros o poço não tinha tampa.
Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do município, tenente Rômulo Barros, o pai da menina, Antônio da Silva Vieira, disse que estava no trabalho quando tudo aconteceu. “Ele falou que chegou do trabalho e foi até o poço lavar os pés quando encontrou a filha já sem vida”.
A mãe da garota, Raimunda Paula da Silva, afirmou que estava em casa com a filha e outras crianças na parte da frente da casa. “Ela contou que não viu quando a menina se dirigiu até o poço. Não havia tampa no local. Quando chegamos, a criança já estava morta”, informou tenente Barros.
A mãe passou mal e foi levada de ambulância ao Pronto-Socorro do município para receber atendimento médico. Em estado de choque, o pai preferiu não falar sobre o ocorrido.
Peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local para realizar o procedimento padrão. Em seguida o corpo da criança foi levado para Instituto Médico Legal (IML) de Cruzeiro do Sul.

Polícia Civil prende traficante com 16,8 quilos de maconha

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), cumpriu um mandado de busca e apreensão com o objetivo de combater o tráfico de drogas na região do São Francisco, em Rio Branco, nesta sexta-feira (17).
Na execução da ordem judicial, em um apartamento alugado para Raimundo Nonato Silva de Sousa, 31, na Rua do Divisor, a polícia encontrou dinheiro e 16,8 quilos de maconha, motivo pelo qual ele foi preso em flagrante.
Segundo o delegado Pedro Paulo Buzolin, coordenador da ação policial, a operação deve ter prosseguimento e futuras prisões podem ocorrer, visto que a Polícia Civil da cidade vem monitorando o tráfico de drogas, em todas regionais da Capital.
Na mesma incursão, foi preso Franklin Farias de Oliveira, 21, que, segundo a investigação policial, era uma espécie de “gerente da bocada” comandada por Raimundo Nonato, que cumpre pena no regime semiaberto.
Em poder dos envolvidos, a polícia apreendeu material para embalagem de entorpecente e uma motocicleta que seria usada na distribuição de droga. “A investigação que culminou na prisão dos acusados de tráfico de droga durou cerca de 60 dias. A polícia vai continuar agindo de forma contundente para coibir esta prática criminosa”, destacou Buzolin.
http://www.agazeta.net/policia/6660-policia-civil-prende-traficante-com-16-8-quilos-de-maconha

Ibope, votos válidos: Tião Viana tem 53% e Marcio Bittar, 47%, no Acre

Levantamento com 812 pessoas foi realizado entre 14 a 16 de outubro. Margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.
Do G1 AC
 Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (17) aponta os seguintes percentuais de votos válidos na corrida para o governo do Acre:
Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela Rede Amazônica.
É o primeiro levantamento divulgado pelo instituto no segundo turno da eleição para governador do Acre. Segundo o Ibope, apesar da vantagem numérica de Tião Viana, a disputa no Acre está empatada e se a eleição fosse hoje, não seria possível afirmar quem seria eleito governador.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Tião Viana (PT) - 50%
- Marcio Bittar (PSDB) - 44%
- Branco/nulo: 2%
- Não sabe/não respondeu: 4%
O Ibope ouviu 812 eleitores entre os dias 14 e 16 de outubro . A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC) sob o protocolo Nº AC-00064/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo Nº BR-01108/2014.
Rejeição
O Ibope perguntou em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. Veja os números:
Marcio Bittar (PSDB) - 39%
Tião Viana (PT) - 36%
Rejeição
Marcio Bittar - 39%
Tião Viana - 36%
Poderia votar em ambos - 11%
Não sabe/não respondeu - 13%
Expectativa de vitória
O Ibope também perguntou aos entrevistados quem eles acham que será o próximo governador, independentemente da intenção de voto. Para 58%, Viana sairá vitorioso; 32% acreditam que Bittar ganhará; 9% não sabe ou não respondeu.
1º turno
No primeiro turno, Viana teve 49,73% dos votos válidos e Marcio Bittar, 30,10% (veja os números completos da apuração).
G1

O que muda com início do horário de verão

1710-cotidiano-horarioderverao.tjacre
Adaptação à rotina com 3 horas de diferença
No próximo domingo, começa a vigorar o horário de verão em alguns estados brasileiros. Com isso, o Acre vai passar a ficar mais uma vez com três horas de diferença em relação à Brasília. Relembre agora o que muda em alguns serviços públicos e privados.
À meia-noite do próximo sábado, a população que mora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste do país vai ter que adiantar os relógios em uma hora. Essa medida que vai até o dia 22 de fevereiro de 2015 visa economizar energia no horário de maior consumo, aproveitando mais tempo os raios solares.
No Acre, a única diferença é que o Estado fica com três horas a menos em relação à Brasília. Os ponteiros permanecem em seu curso normal, contudo, alguns serviços sofrem influência.
Na rede bancária por exemplo, a partir da próxima segunda-feira o atendimento começa mais cedo, a partir das 8 da manhã, e vai até 1 da tarde. A grade de programação das emissoras de tevê também muda.
Na TV Gazeta, a programação local vai sofrer algumas alterações. “Localmente, a grade fica antecipada em uma hora”, explica o gerente comercial, Rodrigo Pires.
O programa Gazeta Alerta é o único da grade local que permanece no mesmo horário às 11:30 da manhã. O jornal Gazeta em Manchete vai começar mais cedo, às 18:30, em seguida vem o Gazeta Entrevista, às 19:30. Às segundas, o Geração Gazeta também vem em novo horário, às 19:30.
Segundo a superintendência da Infraero no Acre, os voos regulares vão passar a chegar com uma hora de antecedência. Na rede pública de ensino, tudo continua como está. O início e término das aulas, segundo a secretaria Estadual de Educação, permanece o mesmo, porque o horário de verão não influencia no funcionamento das escolas.
A diferença de três horas em relação à Brasília é um tema que sempre divide a opinião da população. Tanto que no referendo de 2010, a decisão pelo retorno do antigo horário do Acre foi garantida por 56% do eleitorado. Para uns as tarefas do dia a dia precisa acelerar para acompanhar o horário do Distrito Federal; para outros, a mudança de lá não influencia no cotidiano local.

http://agazeta.net/cotidiano/6656-o-que-muda-com-inicio-do-horario-de-verao